segunda-feira, 11 de junho de 2007

APROVAÇÃO NA PROVAÇÃO

Aprovação na Provação

“...então, lhe foi dito: Sabe, com certeza, que a tua posteridade será peregrina em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos”. Gn 15:13

A paz de Cristo. A descendência de Abraão segundo nos revela as Escrituras Sagradas, haveria de sofrer por 400 anos no Egito, e mesmo após sua libertação do cativeiro das mãos do faraó, passaria mais 40 anos no deserto sob o comando de Moisés até alcançar a terra prometida. Até a promessa de Deus se cumprir em nossa vida pode haver momentos de extrema provação, porém, torre forte é o nome do Senhor, à qual o justo se acolhe e está seguro. (Pv 18:10)

Esses anos vivenciados por Israel eram fases de preparação nos mais diversos níveis, cujo intuito era sem sombra de dúvidas, levar o povo israelita a um grau mais elevado de intimidade com Deus. Essas fases eram verdadeiros aprendizados. Cada provação e dificuldade, cada obstáculo após ser vencido, amadurecia aquele povo escolhido. Feliz é o homem que suporta com perseverança a provação. (Tg 1:12) É a faculdade de Deus, da qual todos que reconhecemos a Cristo como único e suficiente Salvador, devemos ser aprovados. E as provas nunca são fáceis.

Assim como um feto no ventre da mãe leva 09 meses se desenvolvendo, fase a fase sendo transformado, até estar pronto para contemplar a luz do sol. Nós também somos gerados espiritualmente. Existe um tempo de gestação determinado por Deus. Nessa gestação também somos aperfeiçoados paulatinamente por Deus. Verdadeiramente tudo tem o seu tempo determinado debaixo do céu.

Pra mim, Jó é umas das maiores expressões bíblicas no que tange a provação, dificuldade e sofrimento. Esse homem rico e contemporâneo de Moisés vivenciou experiências que acarretaram em sofrimento sem fim. Alguns teólogos acreditam e afirmam que, cada capítulo de Jó corresponde a 01 semana. Sendo assim, os 42 capítulos do livro, resultam em 42 semanas, ou seja, 09 meses, nada mais, nada menos que o tempo de gestação de um bebê. Isso nos mostra algo no mínimo curioso. A provação de Jó teve dia para começar, mas também teve dia para terminar. Jó foi aprovado na provação. A Bíblia diz em Tiago 5:10: “Irmãos, tomais por modelo no sofrimento e na paciência os profetas, os quais falaram em nome do Senhor. Eis que temos por felizes os que perseveraram firmes. Tendes ouvido da paciência de Jó e vistes que fim o Senhor lhe deu...”.

Deus não interrompeu a gestação de Jó e no capítulo 42, o sofrimento dele chegou ao fim e ele pode declarar: Eu te conhecia só de ouvir falar, mas agora meus olhos te vêem. Mudou o Senhor a sorte de Jó e deu-lhe o dobro de tudo o que possuía.

Sejamos também aprovados na provação a fim de recebermos o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.

Em Cristo,
Anderson Vieira

Um comentário:

laudiceia disse...

Olá , graça e paz sou grata a Deus pela existencia de pessoas compromissadas, e comprometidas com sua palavara....... paz!