segunda-feira, 18 de junho de 2007

O PODER DE UMA LEMBRANÇA

O PODER DE UMA LEMBRANÇA
(I Samuel 1:1-28)

A paz de Cristo। Toda mulher anseia ser mãe, ou pelo menos deveria, pois gerar um filho é algo maravilhoso. Para os judeus a genealogia era, e ainda é algo de extrema importância. Ter filhos na cultura judaica é praticamente uma obrigação. Pois bem, havia uma mulher dos montes de Efraim chamada “Ana”, israelita, cujo ventre era estéril. Devido a esse fato, a outra mulher de seu marido a humilhava, escarnecia e a zombava ano a ano, diz a santa palavra. Não bastasse a dor de não poder dar a luz a um filho, ainda padecia humilhações. Quem sabe você que está lendo esse texto está sendo humilhado, menosprezado, desacreditado. Mas diz a bíblia que um dia no santuário, Ana chorou muito, orou ao Senhor e fez um voto em relação ao seu sonho de ser mãe. Ana foi mal interpretada pelo marido, foi mal interpretada pelo sacerdote Eli, mas Deus conhecia a angústia da sua alma e do seu coração. Então, após orar, Ana recebeu uma palavra profética do sacerdote e teve a sua fisionomia transformada, seu rosto já não estava mais abatido. Na manhã seguinte ela e o marido adoraram o Senhor e voltaram para Ramá. Ana após voltar teve relações com o seu marido e a bíblia relata que “o Senhor se lembrou de Ana”. No devido tempo todos sabemos que nasceu Samuel. O bebê tão esperado haveria de se tornar profeta e Ana ainda teve mais três filhos e duas filhas. De estéril passou a ser mãe de seis filhos.

Todo esse acontecimento é fantástico e pode nos ensinar algumas lições:

1) A primeira delas é que Deus se lembrou de Ana. Aleluia!
Há quanto tempo essa mulher orava, há quanto tempo essa mulher chorava e era humilhada. Deus não é cego e nem surdo, eu creio que Deus estava esperando o momento exato para exaltar Ana, a hora, o dia, o ano, o lugar exato para abençoá-la. E a vitória veio, não no momento de Ana, mas no momento que Deus escolheu para agir e operar o seu poder. Tenha essa certeza, suas orações não caíram no mar do esquecimento, Deus tem guardado cada uma de suas palavras e aguarda o momento exato para operar o milagre na minha e na sua vida.

2) Ana era provocada e oprimida, mas não dava margens para a ira, bate boca, vingança, agressão física, entre outras coisas. Ana chorava e jejuava(vs 7). Ana se humilhava na presença de Deus, tributando a Ele reverência e crendo que Ele era a sua justiça. Ela compreendeu que Deus era o socorro bem presente na angústia. Quem sabe, eu e você no lugar de Ana teríamos revidado e feito justiça com as próprias mãos. Na verdade, muitas vezes assumimos o lugar de Deus e fazemos a justiça do nosso jeito, mesmo sabendo que a justiça humana é como um trapo de imundícia.

3) No verso 10 vemos Ana orando ao Senhor, clamando por ajuda e misericórdia, por resposta. Ana foi falar com quem resolvia, o Deus Todo-Poderoso, o único que poderia reverter aquela situação. E pra glória de Deus, a situação foi revertida, pois Deus torna a estéril mãe de filhos.

4) No verso 24 Ana cumpre seu voto e leva o pequeno Samuel para ser consagrado ao Senhor. Ana foi fiel e isso lhe rendeu mais cinco filhos. Quem é fiel no pouco, sobre o muito será colocado. Deus concedeu a Ana a alegria de ser mãe mais cinco vezes, que coisa linda. Muita gente não cresce na vida porque não cumpre pequenos votos diante de Deus. Basta um pouco de bênçãos para se desviar da humildade e do partilhar do pão. E muitas vezes desviar-se até dos caminhos do Senhor. Conheço pessoas que buscavam adquirir alguns bens materiais e estavam orando diariamente e fervorosamente. Após alcançar a bênção nunca mais pisaram os pés na igreja.

5) No verso 20 nos é dito que no seu devido tempo Ana engravidou. Anos e anos de espera. Mas no devido tempo as coisas aconteceram. Tenha paciência, tenha calma, espere no Senhor. Aquietai-vos e sabei que o Senhor é Deus.
Mas Sião diz: O Senhor me desamparou, o meu Senhor se esqueceu de mim. Pode uma mulher esquecer-se de seu filho de peito, de maneira que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, não me esquecerei de ti(Is 49: 14-15).

Seja fiel e espere com fé. O Senhor se lembrará de ti.

O Senhor, pois, virou o cativeiro de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o Senhor deu a Jó o dobro do que antes possuía(Jó 42:10).

Então lhe disse Davi
: Não temas, porque de certo usarei contigo de benevolência por amor de Jônatas, teu pai, e te restituirei todas as terras de Saul, teu pai; e tu sempre comerás à minha mesa(II Samuel 9:7).

Em Cristo,
Anderson Vieira

2 comentários:

Wander disse...

Vc parece intimidador na foto do blog..
Mas quem o conhece sabe realmente que do teu rosto emana paz e amor, melhor dizendo, reflete o Cristo Senhor...
Gostei do blog!!!
Voltarei sempre...

Gisele disse...

Anderson,
Como essa palavra falou ao meu coração, mano!
Que Deus continue lhe dando essas mensagens, que saem do Trono dEle, para nos alimentar o espírito!!!
Mil abraços, querido!!!
fique na paz!!!