terça-feira, 15 de maio de 2007

FAMINTOS DA PRESENÇA DE DEUS


FAMINTOS DA PRESENÇA DE DEUS
(Jo 4:31-34)



A paz de Cristo. Quando o assunto é fome, lembramos imediatamente de países africanos ou até mesmo de estados e cidades brasileiras assolados por ela. Mas nesse artigo quero abordar a questão da fome espiritual. No texto base no evangelho de João, Jesus fala com os discípulos sobre outro tipo de comida, outro tipo de alimento e eles com um olhar natural e não espiritual acabam por não entender onde o mestre quer chegar.


Faminto não é apenas um adjetivo dado a quem tem fome, mas sim, a quem tem muita fome. E nessa ordem encontramos um seleto grupo nas igrejas e também fora dela, de pessoas famintas pela glória de Deus. São irmãos que amam sentir a presença agradável e suave no ambiente extra-eclesiástico. Esses famintos não se contentam com migalhas, não se saciam com apenas dois cultos por semana, não se contentam com apenas a voz de Deus, assim como Moisés, eles anseiam ver a face do Senhor. Eles querem sentar-se na mesa do palácio e banquetear-se na presença de Jesus e são insaciáveis. O maná diário, a leitura bíblica, oração, jejum e experiências sobrenaturais são essenciais nessa dieta espiritual.


Os famintos por Deus são como Moisés, não aceitam apenas ouvir a voz do Todo-Poderoso. Eles são gratos pelo que Deus já fez em suas vidas, mas querem mais de Deus, querem ser achados pelo Pai no rol de verdadeiros adoradores.


Que possamos dizer como Jó 42:5 "Eu te conhecia só de ouvir, mas agora meus olhos te vêem".


O Pai procura verdadeiros adoradores, o Pai procura homens e mulheres famintos pela sua glória.


Deus te abençoe e aumente a sua fome por Ele.


Em Cristo,

Anderson Vieira


Um comentário:

Reverton disse...

É isso ai merrrmão...Também estou faminto, desesperado por Deus, por esse amor icomensurável, algo que transcende nosso entendimento...
Parabéns pelo blog..

Deus te abençoe!!